1 de setembro de 2014

Workshop de Fotografia Pin-up no Rio de Janeiro

   Essa é para quem mora no Rio de Janeiro, mais uma ótima oportunidade de investir em conhecimento a custo bem acessível com a professora Marcia Costa! Já é no próximo sábado, restam poucos dias para se inscrever.

logo preta

Workshop de Fotografia Pin-Up
Ensaio em Estúdio Fotográfico
Oportunidade para criação de Portfólio

Data: 06/09/14
Horário: 9:00 às 14:00
Local: Av Nossa Senhora de Copacabana, 1120 / 204 - Copacabana

Investimento: R$ 120,00

Vagas Limitadas

Solicite ficha de inscrição  e dados para pagamento: grandeangularfoto@gmail.com

Conteúdo:
O que é Pin-Up?
Como fazer um ensaio pin-up?
Dicas de Fotografia em Estúdio;
Equipamentos, acessórios e poses;


Mais informações: 21. 97415.7569 / 98315.9394

28 de agosto de 2014

Luzes por toda parte na Pentax K-S1

   A Pentax já foi responsável por algumas câmeras bizarras, não se pode negar que ela gosta de inovar, e ainda tem as suas reflex multicoloridas por aí (algumas até personalizáveis). E quando a gente acha que não tem mais o que inventar, eis que a Ricoh (atual detentora da marca Pentax) anuncia uma a Pentax K-S1, uma reflex com LEDs verdes iluminando sua empunhadura e seu botão de disparo. Mas como diria aquele comercial antigo de telemarketing (ligue 011 1406): mas não é só isso! Tem ainda 12 cores diferentes disponíveis como podem ver na imagem abaixo:
As doze casas do zodíaco, ops, cores da Pentax K-S1
   A Pentax K-S1 é equipada com sensor CMOS de 20.12 megapixels (APS-C com 20.42 megapixels de resolução total); possui 11 pontos de autofoco (sendo 9 pontos cruzados); possui estabilização no sensor (de até 4 stops); o tempo de exposição varia entre 1/6000 e 30 segundos e sincronização de flash a 1/180; sensibilidade ISO 100-51200; modo contínuo de até 5.4fps (limitado a 20 arquivos JPEG ou 5 RAW); flash pop-up com alcance de até 10 metros em ISO 100; faz vídeos Full HD com taxa de 30fps em formato MOV e som estéreo; seu monitor LCD mede 3 polegadas e há um viewfinder com 100% de cobertura da visão; e é alimentada por bateria com capacidade para cerca de 480 disparos por carga. Disponível a partir de setembro ao custo de 750 dólares o corpo, e 800 dólares o kit com a objetiva 18-55mm.
O dial de modos saiu da sua posição original e ali ficou um dial de controle de exposição...
   O simulador de filtro anti-aliasing que foi lançado primeiramente na Pentax K-3 está presente também na Pentax K-S1. Ele funciona como uma espécie de filtro que liga e desliga, o fotógrafo opta por usar ou não o filtro a qualquer momento, de acordo com a sua vontade. O layout da câmera também foi repaginado fugindo um pouco daquele padrão do dial de modos no alto da empunhadura da câmera, este dial foi colocado no painel traseiro em volta do tradicional controle em forma de círculo ao lado do monitor LCD e o dial de controle de exposição foi transferido para o seu lugar. Isto poderia facilitar o uso da câmera mas acho que poderia ter sido incluído um outro controle de exposição.
...porém, onde deveria estar o dial de controle de exposição agora não tem mais nada, acho que poderia ser mantido
   Opinião do blogueiro: Os LEDs iluminadores até exercem algumas funções como indicar o número de rostos detectados no modo de detecção de faces e fazer a contagem regressiva do temporizador, mas a verdade é que estes LEDs são uma atração mais estética do que funcional. Fora isso, é uma excelente câmera (como todas as que a Pentax faz) e sempre fico com a impressão de as DSLR Pentax formarem um conjunto mais equilibrado do que as líderes de mercado aqui no Brasil. Recomendada na data de hoje para quem tem facilidade para comprar no exterior.
Vejam os LEDs como ficam

26 de agosto de 2014

Fuji X30

   A Fuji, bastante elogiada por mim por muitas inovações e câmeras de indiscutível qualidade, cede à pressão mercadológica e anuncia a Fuji X30 que consegue trazer ainda algumas boas melhorias mas nada que justificasse um novo lançamento. Não há um novo sensor, tampouco um novo processador (os dois já são muito bons, diga-se de passagem), e mudanças estéticas como um novo monitor LCD inclinável e um duplo anel de controle ao redor da lente (que deixa a câmera bem menos compacta) não encheram meus olhos.
O visual é ótimo, a Fuji X30 está lindíssima
   A Fuji X30 é equipada com sensor X-Trans CMOS II de 12MP (2/3 de polegada); sua objetiva com 4x de zoom cobre distância focal entre 28-112mm com abertura f/2.0-2.8 e macro de 1cm; possui estabilização óptica; sensibilidade ISO 100-12800; o tempo de exposição varia entre 1/4000 e 30 segundos; modo contínuo de até 12fps limitado a 18 imagens; o alcance do flash é de até 7 metros e possui sapata para flash externo; faz vídeos Full HD com taxa de 60fps (também estão disponíveis vídeos em 24fps) em formato MOV e som estéreo (possui entrada para microfone externo); seu monitor LCD inclinável mede 3 polegadas e possui viewfinder eletrônico OLED; é alimentada por bateria com capacidade para cerca de 470 fotos.
O anel exterior ao redor da lente é para controle de zoom, o interior é multifuncional
   Para adequar-se aos novos tempos de conectividade total, foi disponibilizado na Fuji X30 o wi-fi integrado permitindo controle da câmera e georreferenciamento de imagens por meio de algum dispositivo móvel conectado a ela. A fabricante promete um autofoco de impressionante 0.06 segundo e há uma série de dials e controles de acesso direto às configurações manuais de exposição (incluindo um duplo anel de controle ao redor da lente), tudo para garantir uma câmera de bastante agilidade. Disponível no exterior nas cores prata e preta ao custo de 600 dólares em meados de setembro.
O visor agora é eletrônico e o monitor LCD é inclinável
   Opinião do blogueiro: Em uma época em que as compactas premium surgem a todo momento com especificações bastante agressivas e muitas inovações tecnológicas, fica a impressão de que a Fuji X30 parou no tempo. O monitor LCD inclinável, o wi-fi integrado e os dois aneis de controle ao redor da lente me parecem muito pouco para justificar uma compra de 600 dólares. Não recomendada na data desta postagem, ainda vale muito comprar a Fuji X20 que deve estar com preço bem mais baixo hoje.

25 de agosto de 2014

Sigma 50mm f/1.4 ART

   Antes da reformulação geral das lentes Sigma, iniciada em 2012, sua objetiva 50mm f/1.4 já era considerada por alguns como melhor do que as versões das poderosas Canon e Nikon. Obviamente quem fazia tal afirmação era discriminado pois naquela época, mais do que hoje, Canon e Nikon estavama cima do bem e do mal. Hoje o preconceito com a marca ainda existe, mas é inegável que o respeito e admiração por ela aumentaram bastante e muitos profissionais já admitem que suas objetivas estão entre as melhores do mercado. E a Sigma conseguiu melhorar o que já era bom com sua nova sigma 50mm f/1.4 ART, vamos conhecê-la agora.
A nova Sigma 50mm f/1.4 ART possui um visual bem mais agradável que o da versão anterior
   A Sigma ART 50mm f/1.4 DG HSM possui abertura mínima f/16; diafragma circular de 9 lâminas; sua construção óptica é de 13 elementos (sendo 4 elementos especiais de correção) em 8 grupos; não possui estabilização; possui motor de foco ultrassônico; distância mínima de foco de 40cm; diâmetro de filtro de 77mm; mede aproximadamente 8.5 x 10 cm e pesa cerca de 815 gramas. Disponível para os sistemas DSLR/SLT Canon, Nikon, Sigma e Sony ao custo de 950 dólares.
Detalhe da baioneta em metal
   Opinião do blogueiro: Não é uma lente barata mas se saiu bem em todos os comparativos e bateu, por exemplo, até a Canon 50mm f/1.2 que custa cerca de 1600 dólares. Possui um extenso e suave anel de foco, que facilita e agiliza o seu uso. Visualmente é muito mais bonita, o acabamento era um dos maiores problemas das antigas objetivas Sigma, composta de TSC (algo como composto termicamente estável) em seu corpo, e baioneta de metal. A fabricante se vangloria de ter a melhor 50mm em desempenho em toda a história da fotografia e eu acho que ela não está mentindo, totalmente recomendada.

22 de agosto de 2014

Casio EX-100, mais uma compacta premium de encher os olhos

   Não, a Casio não está nem entre as dez fabricantes mais importantes de câmeras (podem fazer as contas se quiserem). Sim, a Casio faz câmeras espetaculares de vez em quando. Esse prólogo foi para explicar o título da matéria que pode soar um tanto estranho, afinal, por que uma câmera da Casio seria de encher os olhos? Porque ela é ousada, as especificações de suas principais câmeras são sempre muito agressivas. O problema é que falta tanto ousadia quanto agressividade na hora do marketing. Onde se encontra câmeras Casio? Acho que apenas na Europa e na Ásia. Vamos conhecer agora a Casio EX-100.
Reparem no pequeno botão ao lado da lente, é um botão de disparo frontal
   A Casio EX-100 é equipada com sensor CMOS de 12.1MP (1/1.7 de polegada com resolução total de 12.76 megapixels); sua objetiva com 10.7x de zoom cobre distância focal entre 28-300mm com abertura f/2.8 constante e macro de 5cm; possui estabilização óptica de até 2.5 stops; sensibilidade ISO 80-25600; o tempo de exposição varia entre 1/2000 e 250 segundos (até 1/4000 n modo automático e até 1/20000 no modo contínuo de alta velocidade); modo contínuo de até 30fps; o alcance do flash é de até 6.1 metros; fotografa em RAW; possui wi-fi embutido; faz vídeos Full HD com taxa de 30fps em formato MOV e som estéreo, além de vídeos em super slow motion de até 1000fps (com áudio até 240fps) e time lapse; seu monitor LCD inclinável mede 3.5 polegadas; e é alimentada por bateria com capacidade para cerca de 390 imagens por carga.
Seu painel traseiro não traz grandes novidades, segue o padrão das compactas
   Um sempre bem-vindo anel de controle está disponível na Casio EX-100, sendo possível controlar através dele: zoom, foco manual, compensação de exposição, abertura, tempo de exposição e ISO. Também há um botão de disparo frontal, muito útil para fotografias com o monitor LCD totalmente levantado, mas também funciona como controle de temporizador e disparo contínuo. É ou não é para amar essa câmera?
O anel ao redor da lente é multifuncional e garante o máximo de agilidade que uma câmera deste porte permite
   Opinião do blogueiro: Temos uma compacta premium com incomuns 10.7x de zoom no mercado, mas que não chega nem perto do Brasil. e fora o alcance relativamente logo, a Casio EX-100 possui muitas outras boas qualidades como a abertura constante f/2.8, longa exposição de até 250 segundos, ftografa em RAW, possui wi-fi integrado, anel de controle  e botão de disparo frontal multifuncionais, um grande monitor inclinável (acima da média), e uma bateria de grande autonomia. A qualidade óptica da Casio é uma incógnita mas eu arriscaria meu dinheiro nesta câmera se a encontrasse por aí. Recomendada com sobras pelas especificações, mas gostaria muito de testá-la um dia. É melhor do que muita coisa que encontramos por aí, uma pena a Casio ignorar o Brasil.
Related Posts with Thumbnails